Aterro Sanitário da Caximba

em , , por

 

 

Inaugurado em 1989, o Aterro Sanitário da Caximba recebeu resíduos de Curitiba e Região Metropolitana durante 13 anos em uma área de 237 mil metros quadrados. Devido ao crescimento de resíduos coletados com a evolução populacional, a Prefeitura de Curitiba aumentou a área do aterro para aproximadamente 428 mil metros quadrados.

No ano de 2008, realizando o levantamento planialtimétrico cadastral do aterro sanitário, calculamos o volume de resíduos no Aterro e projetamos o volume máximo que o aterro poderia suportar, baseando-se na altitude máxima final estipulada (940 metros NMM ou 40 metros de altura da base do aterro). Ao longo de 2 anos realizamos sucessivas medições de volumes com o objetivo de acompanhar sua evolução e determinar por quanto tempo o Aterro ainda poderia funcionar. Na data de seu fechamento (novembro de 2010), o volume de resíduos no Aterro já era superior a 1 milhão e 500 mil metros cúbicos, totalizando mais de 12 milhões de toneladas.

Com base em nossos cálculos preliminares comparados com a medição final, o Aterro Sanitário da Caximba não havia ainda atingido o limite de compactação permitido, mas por questões políticas e ambientais foi determinado o seu fechamento, destinando-se o recebimento de resíduos provenientes de Curitiba e Região metropolitana a dois novos aterros sanitários particulares.

Em 2010 foi realizado o levantamento topográfico da área a jusante do aterro até o Rio Iguaçu, com aproximadamente 600 mil metros quadrados para controle ambiental e projetos para a futura implantação de um parque municipal.